Abaixo descrevo a sequência de trabalho que sigo para a criação de imagens estilo editorial, explicando as principais fases envolvidas no processo.

CONCEITO

Imagens editoriais são imagens que, ao apresentarem um artigo, o enquadram com adereços de forma a transmitir o seu posicionamento no mercado. A título de exemplo, uns óculos que sejam apresentados acompanhados de equipamento desportivo ou artigos de escritório, comunicam ideias, utilizações e ambientes diferentes.

Todas as imagens começam com a definição de um conceito. Normalmente é o cliente que apresenta a ideia inicial, ou apresenta imagens que já tem e às quais é necessário dar continuidade. No caso de ser o lançamento duma nova coleção, é necessário definir-se o tipo de emoção que se pretende transmitir, e para isso recorro a mood boards.

Um mood board é uma coleção de imagens que ajudam a definir o ambiente, os adereços e as emoções do que se pretende criar. Não necessitam de apresentar artigos semelhantes aos que se vão fotografar mas deverão enquadrar-se no estilo do fotógrafo e reforçar o branding da marca.

Moodboard created for a Autumn/Winter shoes collection

A utilização das imagens é outro aspeto que requer especial atenção nesta fase. Uma imagem que será utilizada apenas na internet tem um nível de exigência diferente de uma imagem que será utilizada numa revista ou num outdoor, sendo essencial saber se será necessário deixar espaço negativo para aplicar texto.

Image showing negative space for text

PREPARAÇÃO

Na preparação procuram-se os adereços necessários para as imagens, ensaiam-se os cenários e a iluminação, define-se o equipamento fotográfico a utilizar e preparam-se os artigos a fotografar.

A preparação dos artigos varia consoante o tipo de artigo, mas regra geral compreende a sua limpeza, reparação de pequenos defeitos e ajuste de rótulos e etiquetas. É sempre desejável ter mais do que um exemplar de cada artigo para se poder escolher o mais adequado.

É também nesta fase que se define a sequência de criação das imagens, baseada nos cenários e adereços a utilizar, procurando otimizar o processo. Sendo mais fácil trocar peças sobre um cenário do que alterar o cenário e iluminação, procura-se criar uma sequência de trabalho onde, de imagem para imagem, as alterações sejam menores.

SESSÃO

Feita a preparação, passa-se para a criação das imagens sendo essencial ter presente os mood boads e, se existirem, os esquissos que representam o layout final das utilização das imagens.

PÓS-PRODUÇÃO

Captadas as imagens, entra-se por fim na fase de pós-produção onde se cuidam dos pequenos detalhes e se procede ao retoque das imagens. É também nesta fase que se equilibram todas as imagens criadas de forma a serem consistentes a nível de cores e ambiente. Efetuado este trabalho, procede-se à preparação de várias cópias das imagens, destinadas à sua utilização final (web, redes sociais, impressão,…)